quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

196 - O Encontro (10)

Delicadamente.

FELIZ NATAL, GENTE LINDA!

E sim, se a espada tivesse pego em cheio no coração dele, Vlad podia ter morrido pra valer. Não é à toa que o Bram tá de mau humor.

-----------
B: Vem, Vlad, vou escoltar você pra sala de hóspedes. Chega de quase morrer por essa noite.
V: Como você sabia que eu sobrevivi?
B: A Summer cometeu um erro de principiante. Ela esqueceu que o coração fica mais no meio do peito e te acertou muito pra esquerda. Você teve mais sorte do que merecia!
B: Você esperava que eu fizesse um discurso de que ia vingar a morte do meu melhor amigo e mais um monte de sentimentalismos, não esperava?
B: Vingança não é o caminho, Vlad. Se você morresse, o que eu mataria seria o próprio conceito de uma associação de caça a seres inteligentes.
B: Pronto, chegamos. São onze horas, a gente deve ir embora logo. Ah, mais uma coisinha...
B: SE VOCÊ SAIR DESSA SALA SOZINHO, EU MESMO TE MATO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comenta que nem gente, que o Vlad tá de olho!