quinta-feira, 4 de junho de 2015

239 - Vira-latas (2)

Estou passando por um momento ocupado, o que está me fazendo atrasar bastante as tirinhas, mas é só uma situação temporária. Não se preocupem, esse "arco" do cachorrinho termina na próxima tirinha. :)

É triste pensar que isso não é só ficção.
Nota séria, agora: infelizmente, esse é o caso real de muitos abrigos animais.

------------
V: Ei, você, achei esse vira-latas com os irmãos em uma caixa. Mas só ele estava vivo. Esse é um daqueles lugares onde as pessoas vêm buscar bichos perdidos para a adoção, não é?
L: Sim, somos um abrigo. Que cãozinho lindo você tem aí. Parece um filhote de rotweiller. Porque tudo o que precisávamos agora era de um filhotinho preto, hehe...
L: Um filhotinho preto que não vai ser adotado, porque as pessoas odeiam cachorros e gatos pretos, dizem que dá azar. Depois de um tempo, ele não vai ser mais tão filhotinho e tão bonitinho.
L: E como o abrigo está cheio de dívidas e não tem mais para onde mandar animais extras que aparecem todos os dias, ele vai ser sacrificado em poucos meses, se tiver sorte.
L: Mas tudo bem. *chuif* Pode deixar o cachorrinho aqui, se quiser, nós tomamos conta dele. *chuif*

quarta-feira, 20 de maio de 2015

238 - Vira-latas

Gente! Eu já estava me esquecendo de postar essa tirinha!

Nem cãezinhos ficam assustados com você, Vlad, desista.
Vlad é um doce. -sqn
----
V: Hm, só esse cachorrinho sobreviveu.
Cãozinho: Caim! Caim!
V: Seu vira-latas estúpido, por que está tentando me alcançar? Eu podia sugar todo o seu sangue.
*lambida*
V: ..

domingo, 19 de abril de 2015

237 - Vlad não é ameaçador

Nem um pouco. ele é um doce.

Além de se defender, Bram, você também manda num cara que levanta caminhões.
Um doce que levanta caminhões.
---------
J: Não te incomoda que os outros caçadores tenham mais medo de você do que do Vlad, que é um vampiro?
B: Ah, só é inesperado que eu seja capaz de me defender sozinho.
J: É. E tem o fato de que o Vlad não parece ser lá muito ameaçador.
V: Oh, cãezinhos.
B: Vlad, põe esse caminhão no chão agora!

domingo, 5 de abril de 2015

236 - Surrealismo (2)

...Essa foi fácil de desenhar. E o fundo realmente existe em Exeter. Adoro essa cidade, ela é cheia de tijolos. Tijolos são fáceis de desenhar, principalmente se o seu software de edição de imagens já vem com uma textura de tijolos.


Mais pra metalinguística, mas aí você segue a bolinha com os olhos até o fim e volta no primeiro quadro.

sábado, 28 de março de 2015

235 - Evidências

Quando você estiver chateado com comentários online, pense nisso:

Ajudar uma feminista a moderar comentários é uma das maiores provas de amor.

Pobre Vlad, nem deixam ele se divertir.
-----
Comentários:
- Você só posta essas porcarias de feminismo porque não sabe ser mulher de verdade.
- Espero que alguém te estupre e você ainda apaixone
- Morte às feminazis e sua agenda de opressão
- Vê se se enxerga, sua vadia interesseira
- Vocês vadias só querem saber de dinheiro que...
V: Se esses caras estiverem mesmo chateando no seu blog, posso achar todos, emascular cada um deles e ainda postar as evidências na internet.
L: Não, Vlad, esses comentários já fizeram basicamente isso. Seja um docinho e me ajuda a moderar o blog pra limpar essa sujeira.
V: Sem graça.

segunda-feira, 16 de março de 2015

234 - Lucy responde

Vlad merece, depois da Bessie acabar com ele naquela tirinha. Não fiquem bravos com ela, o Vlad age com ela um pouco pior do que age com os outros, mais para chamar a atenção dos pais dele do que por não gostar dela.

Lucy conhece o Bram bem demais... Ela sabe que essas regras são muito necessárias.

---------------
Vanpire_Fan: Espera, Lucy gosta do Vlad só pq ele é um vampiro?
L: Quê? Não. Definitivamente não. Deixa eu explicar com uma tabelinha.
L: O Bram é: mandão, age todo estranho com pessoas que não são amigos dele, é um sabe-tudo insuportável, não sabe falar sobre música, é muito teimoso, pode ser assustadoramente manipulador.
L: O Vlad é: sempre sincero (mesmo quando é rude), ama animais (mesmo tentando esconder), sempre te leva a sério, é muito mais esperto do que parece, é leal aos amigos, não te faz perder tempo com conversinha inútil.

sábado, 7 de março de 2015

233 - Feminismo (2)

Eu iria começar o Ano 8 só semana que vem, mas diabos, deu vontade de fazer uma tirinha especial para o Dia da Mulher. Sei que é amanhã, mas eu já queria fazer uma sensibilização desde hoje.


Nem todo mundo entende o que o feminismo defende. Às vezes, nem mesmo algumas feministas. Feminismo não é pra ser mais uma ditadura, dizendo o que pessoas devem ou não fazer. É um jeito de encarar a vida. Você não precisa seguir uma série de regras para ser feminista. É só lembrar que homens e mulheres são seres humanos, que devemos conhecer e respeitar. Que quando você vai fazer algo e quer saber se as mulheres vão gostar, é para mulheres que tem que perguntar. E não uma ou duas mulheres, mas um bocado, afinal, as mulheres não são todas iguais (como os homens não são todos iguais).

Feminismo é sobre a gente não responder a perguntas com respostas do tipo "porque isso é coisa de homem" ou "porque isso é coisa de mulher". É sobre não desqualificar uma pessoa porque suas opções de vida não batem com o que a maior parte das pessoas de seu sexo faz, é sobre não oprimir mulheres (e homens!) até que se encaixem num molde já existente do que é ser mulher (ou homem).

Nesse dia da mulher, vamos nos lembrar que mulheres não existem no mundo só para dar a luz a um homem ou para ser amada por um homem. Que também conquistam coisas por si próprias, que também são dignas de admiração e que podem mudar o mundo para melhor.

E sim, mulheres também podem ser grandes nerds. :)

------------
L: Violet, eu não entendo. você sempre foi feminista militante, mas quando se casou, você trocou pro nome do marido e quando o Bram nasceu, você parou de trabalhar por anos.
V: Lucy, querida, o feminismo não tem que dizer o que uma mulher deve ou não fazer. ele é sobre fazermos nossas escolhas livremente. largar meu emprego por um tempo foi minha escolha, e foi o melhor para mim. Não é como se o bram não tivesse feito sacrifícios também. Ele fez, e muitos.
V: Decidimos tudo democraticamente, como adultos, e o Quarto, hoje, é uma criança maravilhosa.
V: E sobre trocar de nome, se uma garota nerd tem a chance de trocar seu sobrenome pra Van Helsing, Lucy, ela vai fazer isso. Tem coisas que estão acima de questões de honra.