quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

248 - O dever chama (2)

Primeiro, a tirinha. Clique para ver maior, a transcrição está no final, bla-bla.

Todos deviam usar óculos. Eles são massa.

Agora, um papo sério. Bram usou sua própria terminologia aqui, mas o fenômeno que ele descreve é real. Ele é a base do racismo inconsciente, daquela incapacidade dos ocidentais de diferenciar um japonês de um chinês e de um coreano, além de outras formas de racismo. Um jeito simples de combater o "racismo inconsciente" é ser exposto a mais rostos de pessoas de diferentes etnias que precisamos reconhecer. Com isso, nosso cérebro aprende a olhar os detalhes dos rostos dessas pessoas. Uma ferramenta para isso poderia ser a TV, a internet, o cinema, os games... Dando a nós mais personagens, com mais diversidade, mesmo aqueles que cresceram em vizinhanças todas de uma etnia só poderiam reconhecer faces de pessoas de outras raças com maior eficiência.

E ainda tem quem ache que pedir mais representatividade na mídia é frescura. Isso é praticidade, amores.

-------------

Bessie: por que os outros me tratam como se meus óculos me deixassem horrenda? não é justo! eu não quero usar lentes!
Bram: algumas pessoas realmente vêem você diferente quando está de óculos. chamo isso de "efeito clark kent".
Bram: Sabe, o nosso cérebro compila todos os rostos que já vimos na vida, retira as características em comum que eles têm, e cria em nossa mente um modelo, que chamarei de "rosto padrão". O rosto padrão é o que determina o que é "normal"  para você.
Quando as diferenças entre a pessoa que você está vendo e o rosto padrão no seu cérebro não são tão óbvias, nós reparamos no rosto como um todo para reconhecê-lo e decidir a qual indivíduo pertence.
Um par de óculos é uma diferença bastante óbvia. Se a diferença é mais óbvia, o cérebro se foca nela e nem se preocupa em aprender os outros detalhes.
Bessie: Espera. Se os óculos fazem um reconhecimento facial mais difícil, minha guardiã devia me incentivar! Isso é ótimo em negociações!
Bram: Heh! É bom ver que você voltou ao normal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comenta que nem gente, que o Vlad tá de olho!